Dezesseis Luas ou seria Beautiful Creatures ?

Hey,vocês!

Quanto tempo! E que saudade. Não,eu não voltei definitivamente. Ainda estou sem note,mas dei meus pulos e consegui vir aqui pra fazer a resenha de Beatutiful Creatures antes que o filme seja lançado (ou já foi lançado?) Whatever.

Queria dizer que to super feliz com vocês participando das promoções e falando coisas fofas nos comentários. Estamos muito em falta com vocês, mas é legal saber que vocês gostam mesmo do nosso blog. Indiquem aos amigos,colegas,tios,tias,professores,papagaio que gosta de ler. Enfim,nos indique e não deixe da gente depois das promoções.

Então,vou parar de falar potoca e vou direito ao assunto: A “nova” saga que promete virar o mundo de cabeça pra baixo. Vamos a resenha.

Sinopse: Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece… Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. “Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim…”

Bem,vamos lá. Eu conheci a saga em 2009 ou 2010 por um amigo meu (beijo Dan) que apaixonou de primeira e me passou o livro em pdf e adivinhem EU NÃO LI! Enrolei,enrolei,enrolei e fui ler em dezembro de 2012 e quero me matar por isso. Eu sempre começava o livro e parava nas 5 primeiras páginas,mas quando parei pra ler li em 3 dias no celular!

O livro foi lançado em 2009,mas virou febre só em 2010 por ai e vai pegar mais fama agora com o filme. Observem.Definitivamente, é um dos melhores livros sobre conjuradores (a mesma coisa de bruxos) que eu já li.

Ethan e um menino que só quer uma coisa da vida: Sair da cidade monótona que vive no interior dos Estados Unidos. Ele acha que a sua cidade é imutável e que nunca nunca mesmo iria acontecer alguma coisa ali ,além das lembranças da Guerra Civil.Até que a garota dos seus sonhos ,literalmente, aparece.Depois da morte de sua mãe, Ethan começou a ter uns sonhos estranhos com um menina que ele nunca tinha visto e que sabia que estava apaixonado por ela.  No momento que Lena chega a cidade ele tem certeza que ela é a garota que ele perde nos sonhos. Lena de cara já é considerada a esquisita,só porque vai morar com o seu tio (o recluso da cidade) em uma casa bastante assustadora.E do nada várias coisas estranhas começam a acontecer na cidade. E vocês já sabem né, cidade pequena tudo é notícia. Mas, Ethan totalmente encantado e preso a Lena descobre que ela é uma conjuradora e começa a perceber que a sua cidade não é NADA monótona e que é palco de uma maldição um tanto assustadora. Lena,está preste a completar 16 anos e em sua decima sexta lua ela é ou convocada como conjuradora da Luz,ou como conjuradora das trevas.

A partir dai, Ethan se junta a  a Lena pra tentar achar uma brecha nessa maldição e acaba descobrindo que muitas coisas não são o que parece. O livro conta com personagens secundários bastante legais. Como o Link(melhor amigo de Ethan), Amma (a governanta bastante estranha de Ethan) e a família engraçada e assustadora de Lena.

A História  tem um mistério bastante legal e te prende pra caramba. O começo é um pouco chato,mas depois as coisas ficam mais movimentadas. No meio do mistério todo a autora faz você rir , te apresenta a cada MUITO legal de Lena e te faz querer mais e mais do livro.Outra coisa bem legal é que a autora consegue fazer com que você se sinta parte da história e você consegue se imaginar lá. E ai vem a parte boa : TEM A CONTINUAÇÃO,como eu disse é uma saga. (e eu só preciso de coragem pra começar a ler no celular).

A capa do livro é linda.Sério. Mas eu me decepcionei PRA CARAMBA com a mudança do título de “Beautiful Creatures” pra Dezesseis luas. *palmas palmas* O nome tem todo um significado,mas perde aquele ar mais sombrio né?

E vamos ao filme: Eu vi o trailer e já me decepcionei. =/ Sei lá, os atores escolhidos não eram quem eu imaginava e os efeitos ficaram meios estranhos,mas mesmo assim vou assistir pra poder formar uma opinião melhor.

Aqui vai o trailer

Então,é isso. Acabou que a resenha ficou uma b* ,mas eu to com pressa e sem muito ânimo pra escrever.Só queria mesmo indicar o livro a vocês.

Espero que esteja tudo bem.

Beijos beijos ;*

 

Anúncios

5 pensamentos sobre “Dezesseis Luas ou seria Beautiful Creatures ?

  1. Quando li esse livro confesso que não gostei. Na época ainda não tinham muitos livros YA narrados por personagens masculinos e por isso achei a narrativa meio estranha, já que estava acostumado aos devaneios da mente feminina. Contudo, agora que irá lançar o filme e o livro 2 (17 Luas) acabou de ser lançado aqui no BR, vou reler e ver se dou mais uma chance para a série. Já aconteceu de quando reli o livro ele pareceu “menos ruim” Hahahaha.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor – http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    • Hey,Matheus! Vou concordar que no começo eu também achei meio estranho ser narrado por um homem e tudo mais,mas logo eu acostumei. Leia outra vez e dê uma chance. Acho que todo mundo merece uma 2º chance né? Hahaha.

      Beijos ;*

  2. Olha, o poster do filme me atraiu muito, achei muito legal, maaas tudo me leva a crer que eu não vou gostar do filme. Só pra começar isso de ser narrado pelo garoto já não deve me agradar, porque as chances de eu achar os pensamentos dele inverossímeis são altas (e nem é porque é escrito por 2 mulheres). Segundo que o trailer parece paródia, porque juntou quase que perfeitamente Harry Potter, Crepúsculo e mais alguns YA aí… não vi um nada que me parecesse novo. Acho que quanto mais você lê e vê filmes, mais você vai implicando com essas repetições…
    Mas, enfim, como diz a máxima: “não julgue um livro pelo filme”, certo? Eu acredito que o livro até pode ser bom, mas não sei se vai ser um sucesso tão devastador e popular quanto as sagas HP, Crepúsculo ou, mais recentemente, Jogos Vorazes. Eu até vou dar uma chance ao livro, em grande parte pela sua resenha, mas não vai ser prioridade.
    Beijo, Nelly!

    • Também acho que não vai ter o sucesso que as outras sagas tiveram.Mas, é um livro legal pra passar o tempo. No começo eu fiquei com uma preguiça imensa por o livro ser narrado pelo Ethan,mas acabei acostumando. Eu gostei. Me distraiu e me prendeu e me fez viajar (tudo que eu acho que um livro assim deve fazer, além de te fazer refletir,mas vamos combinar que não é bem o estilo pra fazer você refletir como O Diário de Anne Frank) . Bem, dê uma chance ao livro se você gosta de fantasia.
      Beijos beijos ;*

  3. Pingback: Resenha: Dezessete Luas – Kami Garcia , Margaret Sotohl | Desventuras em Books

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s