Resenha – A 5ª onda – Rick Yancey

5onda_capa Sinopse: “Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da  segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da  terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram.  Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém.  Agora inicia-se A QUINTA ONDA. No alvorecer da quinta onda, em  um trecho isolado da rodovia, Cassie foge deles. Os seres que parecem  humanos, que andam pelo campo matando qualquer um. Que  dispersaram os últimos sobreviventes da Terra. Cassie acredita que,  estar sozinho é estar vivo, até que conhece Evan Walker. Sedutor e  misterioso, Evan Walker pode ser a única esperança de Cassie para  resgatar seu irmão — ou até a si mesma. Mas Cassie deve escolher  entre a esperança e o desespero, entre a rebeldia e a entrega, entre a  vida e a morte. Entre desistir ou contra atacar. “

 

OMG. Primeiramente minha reação no final desse livro:

tumblr_lif7yxzkgZ1qeuqas

 

Sim, eu fiquei bem assim. Vamos começar a resenha.

Esse foi de longe um dos melhores livros de Sci-fi + romance que eu já li. Foi O livro que eu precisei para curar a minha ressaca literária, que vinha se agravando desde dezembro infelizmente. Para vocês verem, em janeiro li só 1 livro. E agora esse. Pra quem lia 10 livros em 1 mes, ler só 1, a coisa estava realmente muito séria.

Mesmo durante a leitura do livro, ainda estava de ressaca literária, então fui lendo de pouco em pouco. Mas chegou na página 260 e não dei conta mais de parar. SIM PESSOAL, minha ressaca tinha sido curada por esse milagroso e maravilhoso livro. Ai li as ultimas 100 páginas em uma sentada ou deitada kkk.

A história do livro flui muito fácil, da para ler em dois dias, pois é um livro que vai te prender, te arrebatar da terra, te sugar sentimentos e te fazer querer mais. Ai é o momento que você descobre que a continuação lança só final desse ano. Morto.

Cassie as vezes me irritava bastante, por ser muito cabeça dura. Mas por ser uma personagem muito durona, forte, me agradou muito. Ela me conquistou do mesmo jeito que a Tris ao decorrer de divergente. Evan ainda me gera dúvidas, ele conseguia me fazer sorrir em certas partes do livro, provando que é um personagem carismático. Já Ben. Ahhh Ben. Esse merece aplausos por todos. Além de ser um personagem muito bem escrito, tem a personalidade perfeita! Por favor, leiam e amem o Ben.

Quanto aos acontecimentos da história, por ser um começo de série, me surpreendeu muito, pois já tem bastante revelações, coisas que me deixaram boquiaberto, chocado em Cristo. Tenho toda certeza que o autor não vai decepcionar na continuação, NÃO PODE. A escrita do Rick é uma delicia de ler, nada pesado.

Enfim, recomendo MUITO esse livro, sério mesmo. Não é atoa que foi um dos mais vendidos em 2013 nos EUA. No Brasil ainda não to vendo muita divulgação, estou aqui exercendo minha parte de leitor amigo.

Obrigado por ler a resenha.

Beijos e abraços.

Ygor Renato         

Anúncios

Como eu me sinto quando…

.. alguém pega um dos meus livros.

… o casal que eu shisppo para de frescura e fica junto

… dou uma espiadinha nos capítulos seguintes e vejo algo bom

… alguém fala que tenho que parar de ler e voltar para a vida real.

…alguém me pergunta por que eu leio o livro quando eu posso ver o filme de uma história. (fonte)

… alguém faz uma piada sobre meu livro/série/saga favorito

…. estou passando na frente de uma livraria

… um personagem que não gosto se dá mal.

…. vou dormir ,mas não paro de pensar no livro que estou lendo.

.. algum dos personagens fala/faz alguma coisa que não deveria

… o autor mata aquele personagem que você já amava.

hahaha.

Bem, esse foi o primeiro “Como eu me sinto quando…” do DB.

Se vocês curtiram a ideia e querem mais post como esses, nos fale! Comentem e deixem suas sugestões ;D

Uma boa semana ;*

[Resenha] Adeus à Inocência- Drusilla Campbell

Boa noite!

Como vão? Espero que bem. O livro de hoje é mais uma cortesia da editora Novo Conceito.

Sinopse: Madora tinha 17 anos quando Willis a “;resgatou”;. Distante da família e dosamigos, eles fugiram juntos e, por cinco anos, viveram sozinhos, em quase total isolamento, no meio do deserto da Califórnia. Até que ele sequestrou e aprisionou uma adolescente, não muito diferente do que Madora mesmo era, há alguns anos… Então, quando todas as crenças e esperanças de Madora pareciam sem sentido — e o pavor de estar vivendo ao lado de um maníaco começava a fazê-la acordar —, Django, um garoto solitário, que não tinha mais nada a perder depois da morte trágica de seus pais, entrou em sua vida para trazê-la de volta à realidade. Quem sabe, juntos, Django, Madora e seu cachorro Foo consigam vislumbrar alguma cor por trás do vasto deserto que ajudou a apagar suas vidas?

Bem, o livro trata de um tema bastante comum na sociedade: A violência doméstica. Madora tinha 17 anos quando conheceu Will, após a morte do seu pai a protagonista se sentia perdida e começou a caminhar por caminhos não muito agradáveis como as drogas. Até que em uma festa, Will aparece como seu anjo. Mas, as coisas nem sempre são tão simples e bonitas assim.

Após esse encontro já conhecemos uma Madora com seus 22 anos, morando com seu namorado Will no meio do deserto. Com o decorrer do livro começamos a perceber a veneração que Madora sustenta por Will, como se ele fosse seu salvador e uma das pessoas com o maior coração da terra. Mas quem está lendo o livro consegui distinguir Will perfeitamente como um sociopata. Esse livro não trata da violência que estamos acostumados a ver no jornal, aquela com agressão. Trata de uma violência da alma, submissão e isso é totalmente perturbador.

O que mais agonia é o sentimento de gratidão que Madora sente por Will e como ela acha que está totalmente na rédea de sua vida.  Só que com o passar do tempo e a convivência com Linda, Madora começa a perceber que as coisas não são tão bonitas quanto se parece e que Will pode não ser tão bom. Linda é uma jovem grávida que Will retira das ruas e mantém trancada dentro de um trailer sobre os cuidados de Madora.

E é nesse cenário que Madora conhece Django, um menino com uma inteligência extrema que perdeu os pais e é obrigado a morar com a Tia. A autora consegue construir uma amizade forte entre Madora e Django e este consegue enxergar muito bem quem Will é. A amizade dos dois ajuda não só Madora a abrir os olhos,mas também ajuda a Django enfrentar a perda.

Quando você vê a capa do livro, o título e a sinopse não imagina o quanto tudo se encaixa quando terminamos de ler. O leitor acompanha o crescimento e a libertação de Madora. Nós somos os telespectadores da batalha da mente da protagonista e acho que todos que leram o livro e conseguem  visualizar a história de uma forma madura se emocionou quando Madora finalmente deu adeus à sua inocência.

No início do livro a narrativa é um pouco arrastada, e não prendeu muito a minha atenção, mas com o decorrer da história somos convidados a fazer parte da história e ai não tem mais jeito. Não li muitas resenhas sobre o livro,mas tenho a certeza de que muitas pessoas vão achar Madora infantil, “uma burra”, “uma besta” por não dar conta de se separar de Will. Mas quem analisa e consegue enxergar a história um pouco mais profunda, fica estarrecido ao se dar conta do que milhares de mulheres passam todos os dias em suas casas.

O livro leva 5 por tratar de um assunto tão sério de forma um pouco mais leve,porém ainda assim impactante.

[Resenha] Esconda-se – Lisa Gardner

9788581633107_1.jpg.1000x1353_q85_crop Uma mulher que foi obrigada a fugir — desde criança— de uma possível  ameaça. Uma ameaça que seu pai via em todo lugar, mas que a polícia nunca  considerou. Um antigo e desativado sanatório para doentes mentais que pode  ter muito mais a esconder entre suas paredes do que homens e mulheres  entorpecidos por remédios. Uma história de rancor entre membros de uma  mesma família que nunca conseguiram superar os episódios de violência  doméstica que presenciaram. Um pingente que foi em mãos erradas — e a  cena de um crime brutal: seis meninas mortas e mumificadas há mais de  trinta anos. Agora, cabe à famosa detetive D.D. Warren descobrir quem foi o  serial killer que cometeu esta atrocidade e que motivação infame deformou  sua mente. Acompanhe D.D. Warren na solução de mais este complexo caso e  encontre o inimaginável que está por trás de pessoas aparentemente comuns!

  No começo eu estava achando o livro bem monótono, fica naquilo da      descoberta do caso que abre o livro, a apresentação da personagem principal e etc. Demorei uns 4 dias para ler 115 páginas, para vocês verem o quanto eu estava com preguiça. Só que a medida que eu fui me forçando a ler, e foi chegando ali pela página 140, 150, eu me vi perdido em mais um livro, não ia conseguir parar de ler.

A história do livro é muito bem construida, e escrita também, a autora sabe escrever uma história que te prende totalmente (a partir de certo momento, citado anteriormente), e te faz querer ler o livro até você chegar no clímax da história, que é a hora que você fica sem ar, literalmente.

Quanto aos personagens, a detetive principal, D.D. Warren, as vezes me irritava um pouco, por ser meio sonsa, se assim posso dizer. O policial companheiro de Warren, Bobby, é super legal, gostei bastante dele e de saber sobre a vida dele, quero que ele apareça em mais livros da Lisa. Já a Annabelle é uma personagem SUPER misteriosa, te deixa intrigado o livro todo, querendo saber mais sobre a vida dela, e eu ficava doido, eu imaginava tudo e mais um pouco, até que de pouco em pouco vamos descobrindo e revelando coisas surpreendentes sobre ela.

Durante todo o livro a autora vai te levando por caminhos, por galhos, vai abrindo curiosidades em sua mente, vai te fazendo quebrar a cabeça pensando pra tentar desvendar os mistérios, e ai quando você acha que ta chegando lá, ela abre mais um mistério e te confunde totalmente. Achei isso tudo muito legal.

O desfecho do livro é incrível, quando reveleram o real assassino da história eu fiquei boquiaberto, literalmente, eu não acreditei. Nem passou  pela minha cabeça que poderia ser tal pessoa, #chocadoemCristo.

Recomendo super o livro, foi o segundo livro desse estilo, policial, que eu li. Pretendo ler mais coisas da Lisa gardner e também quero começar a ler Harlan. Dei 4 estrelas para o livro no skoob super bem merecidas, só não dei 5 pelo começo do livron não ter me prendido

Obrigado a todos que leram a resenha.

Beijos e abraços.

Ygor Renato

TOP 10 de livros mais lidos em 2013.

Boa tarde!

O Skoob (aquela rede social divina e amiga de todos os leitores) lançou a lista de livros mais lidos em 2013. Claro que eles fizeram a pesquisa baseados apenas nos leitores que utilizam a rede social.

BcMnX2MCYAAvhmI

 

Dá pra perceber que dos 10 livros , 7 (não contando com ACEDE que ainda vai  estrear) já foram adaptados para o cinema ou  televisão. E vamos combinar que isso influência e muito a procura pelos livros. =D

 

 

Já li quase todos da lista. Ainda preciso ler “Morte Súbita”, ” Cidade de Ossos” ,  “O  lado bom da vida” e “O teorema Katherine”.  E vocês já leram todos da lista?

Beijo Beijo ;*

Resenha: Tipo Destino – Susane Colasanti

Boa tarde!

 Título: Tipo Destino

Autora:  Susane Colasanti

Páginas: 288

Editora: Novo Conceito

Ano de Lançamento: 2013

 Sinopse: Lani e Erin são melhores amigas, embora não tenham muito a ver uma com a outra. Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. Uma adora Astrologia (e outras artes adivinhatórias também) e ficar em casa; a outra gosta de pessoas e baladas. Suas preferências — incluindo pizzas e meninos — são bastante diferentes, ou eram, até que Erin começou a namorar Jason… Assim que Lani conheceu o namorado de Erin, sentiu uma enorme conexão com ele. Uma sensação de que já se conheciam a vida toda. E, apesar de acreditar que ele sentia o mesmo, ela sempre soube que Jason estava fora de cogitação, afinal, ele era quem ele era! Ela decidiu ignorar seus sentimentos. Não importava o quanto quisesse ficar perto de Jason, nada a demoveria da ideia de se manter distante dele. Então, Erin viajou durante todo o verão

Lani é uma ambientalista nata e apaixonada em esoterismo. Podemos dizer que ela não gosta muito de imprevistos e para se preparar SEMPRE lê seu horóscopo.

Não sou fã do Desconhecido. O Desconhecido pode mudar a sua vida inteira em um instante. Ele pode tomar tudo de você e nunca mais devolver. Sua vida pode terminar em um instante, antes que você sequer tenha tempo de saber que está tudo acabado.

A primeira coisa que tenho a dizer sobre a sinopse e a capa do livro: Constrangedor! . hahaha. Analisem a capa e tenham uma ideia. A capa grita: TRAIÇÃO DAS BRAVAS , e não é exatamente o que acontece no livro.  Primeira impressão que se tem é que Lani botou um belo chifre na cabeça da melhor amiga, mas as coisas não são bem assim.

Pra quem tem horror a desconhecido, Lani tem várias surpresas. Entre se apaixonar pelo namorado da melhor amiga, descobrir a separação dos pais e voltar a se envolver com o “ex melhor amigo” , Lani consegue amadurecer e se encontrar mesmo no meio de tantos imprevistos.

O livro é de leitura fácil, tem aquele drama típico de todo adolescente ,como todo bom YA.  Não é o que eu chamo de melhor obra literária da vida,mas com certeza dá pra ler e se divertir. =D

Beijo beijo pra vocês ;*

Resenha: O Inocente – Harlan Coben

Boa tarde!

Faz séculos que não apareço por aqui,mas se tornar gente grande tem lá suas desvantagens (se não for todas) e a maior dela é não ter tempo. Então você ganha uma semana de folga de tudo e quer compensar o tempo perdido na leitura, e aqui estou eu.

Sinopse: Ao mesmo tempo forte e avassalador, o livro traz uma história que prende irresistivelmente a atenção – ela trata das escolhas que todos nós um dia somos obrigados a fazer e como alguns erros podem mudar nossa vida para sempre. Quando jovem, Matt Hunter matou acidentalmente um rapaz quando tentava separar uma briga. Foi preso e condenado a quatro anos de prisão. Agora, ao lado da esposa Olívia, grávida de seu primeiro filho, sua vida parece tranqüila, até que recebe misteriosas ligações em seu celular com câmera: imagens perturbadoras de Olívia e de um homem misterioso. Quando o sujeito morre com dois tiros no rosto, Matt passa a ser o principal suspeito não só desse homicídio, mas também de outros. Pois parece haver uma conexão macabra entre esses crimes e o passado de Matt… e o de Olívia também…

O que dizer sobre o livro? É O HARLAN. Acho que quem já leu algum livro do autor sabe entender o que eu estou falando. Você começa o livro,  e acha vários pontos soltos na história. Várias coisas que você pensa ” Não tem NADA A VER” e no final ,Harlan dá conta de juntar todas as pontas e ainda ri na sua cara por ter duvidado da capacidade fantástica que ele tem.  Eu me pego pensando no meio da leitura em como alguém pode ter uma mente tão criativa a ponto de escrever coisas assim, e até agora não achei uma resposta.

Quando você lê a sinopse de ” O Inocente” encontra coisas comuns em livros do Harlan: um culpado, um inocente que está quase levando a culpa, um detetive, algum romance e muitas pessoas normais. E você pensa que vai ser a mesma história,mas mais uma vez ele deu um show.  Consegui juntar romance, com ação e colocou aquela pitada de ” você não vai dormir enquanto não terminar esse livro”.  hahaha.

Recomendo muito porque Matt e Olivia Hunter são uma família quase comum, que vão te fazer perder um pouquinho do sono.

O livro leva a nota 5, porque a capa é uma graça e condiz com a estória. As folhas são amareladas *O* . A diagramação não peca em nada e a estória é fantástica.

Um beijo enorme pra vocês ;*